Rio Grande Yacht Club

Dia 09 de junho de 1934, o então proprietário do veleiro esportivo Gaivota, Sr. Carlos Alberto Cuello e seu amigo Sr. Theobaldo Hannes, dono do veleiro Rheinland por ele mesmo construído, decidem organizar um clube de vela??

Para tanto, foi doado um galpão de propriedade do Sr. Abel Dourado, com entrada pela Rua Gen. Osório e fundos para o canal do Porto Velho. Os fundadores Henrique Thiesen, Henrique Bianchini , Carlitos Strauch, Eugenio Strauch, Vitor Durasjjskky, Estevão P. Martins, Olavo Albuquerque, Frank Bartovsky, José M. da Silva, José J. da Senhora Fº, Pascal P. e Souza, Paulo Poock Correa, Humberto Rembowsky, Vivian Wigg, Nick Hubber e Fernando da Silva, tinham como objetivos principais, promover e incrementar o esporte da navegação a vela, remo, motor e natação; estimular a construção de barcos nacionais; organizar regatas de cruzeiro e recreio. Construtores amadores e carpinteiros navais de reputação deram início a construção de embarcações que levaram a uma atividade esportiva inesperada. Entre os anos de 1934 e 1938 o número de embarcações recebidas e construídas no clube foram significativas. A primeira regata realizada pelo RGYC ocorreu em 1935 e chamou-se de Regata Farroupilha, em comemoração ao Centenário Farroupilha. Em 1949 e 1950 foram realizadas as regatas Rio Grande – Porto Alegre – Rio Grande com um flotilha de seis barcos.

A regata Rio Grande – Pelotas – Rio Grande iniciou-se em 1954 e é realizada até hoje. Em competições internacionais, o RGYC, em promoção conjunta com o Iate Clube do Uruguai realizou a Regata Puerto Buceo – Rio Grande. Esta Regata foi realizada nos anos de 1975 e 1976.

Já em 1936 foi construída a primeira sede própria em frente à Santa Casa de Misericórdia. Pelas mãos do próprio T. Hannes foi construído um trapiche e uma casa de dois pavimentos. A alegria durou pouco porque o progresso exigiu que em 1940 a área fosse desocupada para a construção do entreposto de pesca. O espírito esportivo de Hannes entretanto, não cedia. Com redobrado ânimo, desmontou as instalações e as transferiu para os fundos da então usina elétrica. Em 1951 foi reconhecido como de Utilidade Pública Municipal e finalmente em 1963, a Sociedade teve permissão para ocupar o terreno que lhe foi reservado pelo Departamento Estadual de Portos Rios e Canais, área que ocupamos até hoje.

Atualmente o clube conta com varias opções de lazer como: quadra de tênis iluminada, Campo de Futebol iluminado, Piscina semi-olímpica e infantil, churrasqueiras abertas e fechadas, ampla sede social e espaço para eventos familiares. Para os amantes do mar e velejadores, estão a disposição 120 vagas molhadas na marina, 25 vagas em seco, marcenaria naval, hangar de obras, pátio de obras para até 6 embarcações e uma Grua (pau-de-carga) para até 9 ton.

Por possuirmos uma localização estratégica, recebemos embarcações de várias partes do mundo, sendo a maioria dos países do Prata, entretanto, noruegueses, alemães, panamenhos, canadenses, neozelandeses, ingleses, sul-africanos e a mais curiosa foi sem dúvida a visita de um Catamarã da Letônia que aqui arribaram por problemas em seu mastro principal.

A trajetória do Rio Grande Yacht Club nestes 75 anos de vida é prova eloqüente do que pode o amor dos homens do mar em prol das causas sócio-esportivas, nos dando como exemplo que, somente com garra e persistência poderemos dar continuidade ao desenvolvimento de tão distinto clube.

Rio Grande Yacht Club - Clube de Lazer e Esportes
Menu