Velejadores falam da Regata Marinha do Brasil 2018

Publicado por Mirela Pinho
Em:

A Regata Marinha do Brasil, edição 2018, aconteceu no último sábado, 8/12 com largada e chegada no Rio Grande Yacht Club (RGYC). Este ano o evento reuniu 22 veleiros na raia e contou com a expressiva participação de velejadores e barcos dos clubes ‘Veleiros Saldanha da Gama’, ‘Iate Clube Pelotas’ e ‘Iate Clube de São Lourenço do Sul’.
A Comunicação do RGYC conversou com alguns velejadores para entender um pouco como foi mais essa experiência nas águas da Lagoa dos Patos.

  •   Comandante João Luiz Sokolnik – veleiro Levado

O velejador e comandante do ‘Levado’,João Luiz Sokolnik, correu mais essa Regata Marinha do Brasil dessa vez com o novo veleiro, adquirido há quatro meses. João que possui 53 anos de experiência como navegador explica a Comunicação do RGYC que a Regata foi muito interessante mesmo sendo festiva. ” Gostaria que a Regata tivesse sido mais técnica, competitiva. Em função do tamanho do barco precisávamos de mais tempo de água para poder descontar dos concorrentes. Outro fator foi o vento fraco” comenta.

Ainda de acordo com o comandante quando foi sinalizada a largada, o Levado conseguiu se destacar abrindo caminho. Mas na volta, quando o vento acalmou, os barcos mais leves passaram tirando o prazer do Fita Azul. ” Se o vento tivesse firmado, o Fita Azul era nosso” finaliza o navegador que aprendeu o esporte com o velejador Richard Wigg, no RGYC, quando tinha 6 anos.

O Levado é um Bahamas 40 pés, um belo veleiro desenhado pelo projetista argentino Nestor Volker. Foi fabricado pela indústria gaúcha Mariner em 1980.

  • Comandante Matheus Resmini – Veleiro Easy Rider

O velejador e comandante do ‘ Easy Rider’, Matheus Resmini, participou das três últimas regatas da Marinha do Brasil, sempre com destaque na classe RGS A. Com 28 anos de experiência como navegador, Matheus diz que gostaria que o trajeto da Regata fosse mais longo.

O comandante explica que como nas edições anteriores as regatas da Marinha do Brasil são muito bem organizadas.” Este ano fomos presenteados com um lindo dia, no entanto , com ventos fracos , o que não é a melhor condição para desempenho do meu barco , mas conseguimos superar essa condição e andar muito bem” explica o navegador conseguindo vencer a Regata no tempo corrigido.

Ainda de acordo com Matheus o percurso poderia ter sido maior, pois iria proporcionar ao velejo, em outras condições de vento, uma regata um pouco mais longa.

O veleiro Easy Rider, modelo Aruba, tem 28 pés e é do projetista Nestor Volker. O ano de fabricação dele é 1990 pela estaleiro Mariner.

 

Comentários

comentários